Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Quando todo mundo começa a te questionar

Tem gente que chega aos 30 e fica preocupado. Tem gente que nunca experimentou, e tem gente que tem medo, muito medo. Eu tenho uma opinião

© by Getty Images
Diretor Geral do Jauclick.com
César Mantovanelli escreve periodicamente para o Jauclick

Por Cesar Mantovanelli

Bom, esse pequeno texto vem para externar uma opinião sobre conversas que tive ultimamente e que a gente nunca tem um tempo hábil para fazer uma reflexão profunda antes de responder (principalmente pelas tias gordas que você só encontra no Natal). – Brincadeira, tias (gordas).
Mas é sério. Queria fazer uma reflexão junto aos amigos e tentar mostrar para as amigas um pouco sobre o universo mental desse atual solteiro que vos escreve.

NAMORAR
Via de regra, namorar nada mais é do que dividir a sua vida com alguém, não só a vida, mas muita coisa. Pelo menos é pra ser assim e foi assim que aprendi, mesmo vendo que hoje existem vários outros formatos de namoro, enfim, esse não é o tema agora). Voltando: É simplesmente fantástico dividir a sua vida com uma companheira, perceber como cumplicidade e confiança são coisas impagáveis, pegar e fazer juntos uma receita de comida da internet e todas essas coisinhas de casal mimimi (que sério, eu curtia pra cacete). Todos nós sentimos um pouco a falta disso, mas saiba que lamentar não irá resolver nada, CURTA a “solteirice”, aproveite o que tem que ser curtido agora para depois ter certeza de que você fez o que deveria ser feito.

Pagar de carente e ficar se fazendo de coitado pode te aliviar um pouco as vezes, mas a pergunta é: você quer parecer um(a) idiota?

Sejamos práticos e inteligentes emocionalmente, não é mais fácil você resolver isso dentro da sua cabeça? Não estou falando que você não possa ter fraquezas, só estou dizendo para você saber com quem dividir essas suas fraquezas.
Acho que ser solteiro é muito mais do que simplesmente “ficar com pessoas”, mas sim a sua liberdade estendida em bandeira branca, não dever nada a ninguém, não dar satisfações, não ter que “cuidar” de ninguém, viajar e fazer o que você bem entender.

Aí vem: “Tá, mas dá pra viajar junto, é bem melhor…”
Beleza, mas essa opção não está em pauta. Saiba se curtir, pegar a sua mochila e sair por aí sem rumo, sem ninguém, você e seus pensamentos, colocar um fone e curtir o que a vida pode nos proporcionar.
A solteirice é uma fase necessária para pegarmos segurança em nos mesmos, para nos sentirmos “desejados” e aprendermos coisas novas. E na minha sincera opinião, para nós homens, a fase da solteirice é a que mais nos proporciona boas lembranças.

Lembranças necessárias para chegar num futuro próximo e dizer: “Caralho, minha vida valeu a pena”

Não que quem namora nunca chegue a dizer isso, mas acredito que, no meu caso, essa fase está trazendo coisas que eu teria que ter tido antes em minha vida.

Muitos ficam nela. E no mundo de hoje é mais comum do que nunca ser solteiro(a).

Nós seres humanos temos a burra mania de sempre querer o que não temos. O negócio é viver o momento e o resto vira consequência do destino. Não sei se existe destino, mas de certa forma eles nos tranquiliza.
Então acredite, daqui 1, 2 ou 3 anos você vai pensar: “Nossa, lembro que eu ficava reclamando e hoje estou aqui super feliz, como eu era idiota haha” Esse é o tesão da vida.
Então é o seguinte, tias gordas: Não existe qual é melhor. São fases, simples assim.

Ser solteiro não é nada mais nada menos do que ter um “relacionamento sério” com a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *