Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Faltam 180 minutos para a glória e que a história e a tradição vençam pelo bem do futebol

Lucas Dorta faz uma análise sobre o adversário do Galo na semifinal

Faltam 180 minutos para a glória e que a história e a tradição vençam pelo bem do futebol

13551073_910357832426262_2032173278_n
Lucas Dorta

Finalmente chegou o momento! Após longas viagens pelo estado de SP, jogos em campos horríveis, o XV de Jaú conseguiu vaga para a partida aguardada desde aquele jogo contra o Taboão da Serra em 2012.

Está chegando o dia de começar a batalha final pelo acesso, é a chance de cada jogador, colaborador e torcedor estar presente no Zezinho Magalhães neste domingo e ajudar fazer parte dessa história. Que os deuses do futebol estejam com o galo!

A intenção agora não é menosprezar o Desportivo Brasil, time que tem sede em Porto Feliz e parece fazer um trabalho sério, mas com todo respeito, o XV de Jaú merece muito mais a vaga.

Você pode perguntar os motivos pelos quais eu não simpatizo com o  Desportivo, e eu responderia que é pelo lado romântico do esporte.

Entendo que o futebol é um negócio, mas esse negócio só é rentável quando há um sentimento verdadeiro envolvido.

desportivo_brasil
Desportivo Brasil, Porto Feliz/SP

O Desportivo Brasil pode ter lá seus torcedores, mas desculpa, não tem como comparar as histórias de cada time, o XV quase centenário e com uma torcida realmente identificada com o clube, em que os jogadores tiram das arquibancadas um fôlego extra nos momentos mais difíceis dos jogos e do campeonato.

Posso estar exagerando no romantismo, só que não consigo enxergar o futebol de outro jeito. Em partidas mais decisivas, como a deste domingo, será um duelo entre um clube de alma, história e tradição, que leva o nome de sua cidade, contra uma equipe formada mais por interesses financeiros do que pelo amor de seus torcedores. Ou seja, quem vai viver a vitória ou a derrota de forma mais intensa é o XV, que entra em campo para milhares de pessoas, diferente do seu adversário, que repito, pode até ter seus torcedores, mas não é um tipo de time que gera simpatia dos amantes do verdadeiro futebol.

O Desportivo BR é uma sociedade limitada, que tem sua sede na comarca de Porto Feliz, o time foi fundado em 2005 pelo grupo TRAFFIC, com o objetivo de formar talentos. Em 2014, foi adquirido pelo grupo Luneng e deixou de manter relações com a TRAFFIC.

Para quem não sabe o Grupo Luneng é a fornecedora de energia elétrica da proví­ncia de Shandong, na China que, por sua vez, é uma subsidiária da companhia estatal State Grid Corporation Of China (SGCC), a maior empresa do setor elétrico da China. O Shandog Luneng Taishan FC, sócio majoritário do DB, é controlado pelo Grupo Shandong Luneng.

O Desportivo manda seus jogos no Estádio Ernesto Rocco, com capacidade para 5 mil pessoas e suas cores principais são o vermelho e o branco. Na 1ª fase, a equipe comandada por Odirlei Maurer se classificou em 2º lugar no grupo 3, com 29 pontos e uma campanha de 9 vitórias, 2 empates, 3 derrotas e aproveitamento de 69%. Já na 2ª fase, o time terminou em 1º lugar de forma invicta no grupo 8, com 14 pontos em uma campanha de 4 vitórias, 2 empates e 77.8% de aproveitamento. O artilheiro da equipe é o atleta Julio César com 7 gols marcados.

Que o poder da superação esteja em cada jogador mais uma vez

 No início do ano, muitos jogadores que chegaram no XV foram vistos com desconfiança por muita gente, principalmente depois da derrota em Tanabi na primeira rodada, a partir desse momento já tiveram que superar as cornetas, que continuaram nos empates e derrotas fora de casa, e nas esquecíveis partidas contra Taboão da Serra e José Bonifácio em Jaú. Apesar disso, a equipe soube lidar com as críticas e com a pressão de jogar no time mais tradicional da quarta divisão.

No decorrer do campeonato, a torcida foi abraçando o time e o apoio foi maior do que as críticas. Cada um que vestiu a camisa entendeu o recado e aquilo que estava representando, recuperaram o orgulho de ser torcedor, sentiram a emoção que aqueles que sentam ou pulam na arquibancada sentem, e acreditaram na vitória em Santa Cruz do Rio Pardo. Os gritos da torcida após o fim da 1ª partida das quartas – de – final  aqui no Zezinho Magalhães:

– Vamos subir Galo!

Cada jogador teve que superar partidas no sol das 10 da manhã, jogos nos estádios mais inóspitos de SP, campos encharcados, viagens longas, além das incertezas do futebol.

Tudo isso foi superado e o momento chegou. Domingo se inicia os minutos mais importantes para a carreira de muitos, a glória no futebol nem sempre é para todos, às vezes, nem todas são reconhecidas como merecem, mas cada jogador pode ter a certeza que nesses 180 minutos decisivos serão abraçados pela torcida e viverão momentos para serem guardados até o fim da vida.

Todos já são vencedores por trazerem o time até aqui e por estarem em um dos times mais tradicionais do interior de SP. Vimos em cada jogador o caráter e a vontade de vencer em campo.

foto_1_-_jogadores_comemoram_primeiro_gol_com_a_torcida__que_compareceu_em_grande_numero-_tiago_paviniassessoria_decomunicacao_xv_de_jau_-_11-09-2016
Imagens da Invasão em Santa Cruz do Rio Pardo – Foto: Tiago Pavini

Agora falta pouco, esse jogo é mais um obstáculo para quem veste a camisa. Os torcedores e alguns jogadores já enfrentaram dificuldades piores para estar aqui e quem estiver na arquibancada pode ter a certeza de que aqueles que estiverem jogando conduzirão com maestria esse momento. Farão aquela  sintonia entre time e torcida que juntos fizeram o XV mais forte durante toda a competição.

É domingo! É hora da torcida gritar e do jogador correr e vibrar como se fosse o último jogo de suas vidas. É hora da saída desse inferno que é a última divisão.

Que cada um faça sua parte dentro e fora de campo, e que a camisa e a história pese pelo bem do futebol com alma.

Mais uma vez acreditaremos até o fim!

Domingo não é só pela vitória do XV, é pelo bem do futebol.

Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Um Comentário

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *