Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Quem ainda acha que hérnia de disco só acontece com pessoas que carregam peso precisa ficar mais atento!

Dra. SIRLEI MORELLI SACCARDO – CREFITO: 3/17655F
Dra. MIRELLE DE MORAES CAPARROZ MACHADO – CREFITO:3/29097F
Dr. CARLOS EDUARDO PENGO MACHADO – CREFITO:3/30794F

A Hérnia de disco, ou discopatia, pode acometer jovens, atletas, sedentários e, principalmente, pessoas que passam muito tempo sentados (geralmente “mal sentados”). Existe sim um processo de degeneração natural do nosso corpo, mas esse processo, somado ao sedentarismo e má postura, tem acelerado muito os episódios de dores e hérnias lombares.

O fato é que um conjunto de fatores colabora para o episódio de dor muito intensa (“travada”) em que a pessoa não consegue se endireitar e uma das pernas (no caso da hérnia localizada na lombar) ou um dos braços (hérnia cervical) perde a força e/ou a sensibilidade.

O ganho de peso corporal, a posição sentada por tempo prolongado, a falta de flexibilidade (alongamento), a fraqueza muscular, principalmente da musculatura de sustentação (abdômen, glúteos, assoalho pélvico), mais a falta de orientação à postura (principalmente a postura de abaixar-se sem flexionar joelhos), são alguns dos fatores que podem causa a hérnia de disco.

Leopold Busquet afirma que 5% das Hérnias são verdadeiras e essas são virúrgicas. As 95% restantes são vítimas de forças distribuídas de forma errônea, logo são vítimas de uma cadeia muscular em desorganização e o tratamento que hoje alçamos ótimos resultados é o Pilates baseado na Reeducação Postural.

A pessoa com hérnia de disco precisa se conscientizar de algumas mudanças no dia a dia e adquirir hábitos de postura e alongamentos diários. O fortalecimento necessário é feito nas sessões de Pilates e RPG orientadas por um fisioterapeuta.