Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Assembléia Geral altera estatuto do XV e abre caminho para Head Soccer assumir o comando

Assembléia Geral altera estatuto do XV e abre caminho para Head Soccer assumir o comando

© by Paulo César Grange - Assessoria - XV de Jaú

(Assessoria XV de Jaú – Paulo César Grange) – Sócios e conselheiros do XV de Jaú reunidos na noite desta quarta-feira (19) aprovaram as alterações no Estatuto Social do clube. Dos 28 votantes na Assembléia Geral, 24 foram favoráveis às alterações propostas pelo jurídico do XV e da Head Soccer. Quatro se manifestaram contrários. Com a aprovação abre-se o caminho para que a Head Soccer assuma a administração em eleição a ser marcada para o próximo ano.

A assembléia marcada para as 19h no Estádio Zezinho Magalhães contou com dezenas de pessoas, mas só participaram da reunião os sócios com direito a voto. Torcedores, imprensa, funcionários e demais presentes acompanharam do lado de fora do vestiário dos visitantes, local da assembléia.

Principais mudanças – O presidente do XV, Rodrigo Luiz Paulino, abriu a reunião e explicou os motivos do encontro dos sócios, destacando as principais mudanças estatutárias: redução do número de conselheiros, redução no números de diretores, prazo de mandato ampliado de dois para quatro anos e a inclusão do título de sócio torcedor remido, entre outros ajustes. Em seguida, aceitou a sugestão de decidir no voto se a votação seria secreta ou aberta. Prevaleceu a opção pelo voto aberto.

Um a um os sócios foram chamados a manifestarem sua opção. Por fim, a votação terminou 24 a 4 aprovando as mudanças. Aplausos finalizaram o processo e Paulino informou que a decisão será constada em ata. “Brevemente será registrada em cartório e terá sequência esse novo caminho que o XV pretende seguir.”

Mandato até novembro/2020 – Sobre quando a Head Soccer poderá assumir o comando, Rodrigo lembrou que tem mandato eletivo até novembro de 2020. “Os próximos passos serão definidos a partir de janeiro. Oportunamente uma nova diretoria vai assumir o XV. Essa diretoria não poderá mudar o time da cidade, não poderá mudar seu escudo , tampouco nome e cores”, apontou o presidente.

Outro ponto citado por Rodrigo Paulino é que “a futura diretoria, antes de mudar para clube empresa, deverá fazer a quitação de toda a dívida do XV de Jaú”. Ele não quis falar de prazo para essa transição, ressaltando que o mandato dele termina em novembro do próximo ano, mas o cenário o cenário pode mudar. A transformação de fato em clube empresa poderá levar de dois a três anos, estima, tendo em vista os muitos problemas que o clube precisa resolver.

O presidente do Conselho Deliberativo, Antonio Carlos Mazzei, disse que “a votação legitimou a vontade dos participantes”. Para ele, é importante que o XV tenha “alguém que possa investir para valer”. E lembrou que desde 2002, quando deixou a diretoria executiva, as dívidas do clube sempre foram aumentando. “Precisa dar um basta nisso”. E ele espera que o caminho a ser trilhado seja de sucesso e que coloque fim à sangria do clube.

Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,