Apesar da queda, Jaú ultrapassa 400 mortes pela Covid

Números apontam desaceleração da pandemia após alta trágica

Com mais dois óbitos confirmados na sexta (09/04), Jaú ultrapassou 400 mortes causadas pela Covid-19.

Os números ainda assustam, mas o comparativo com o que ocorreu no começo de 2021 traz esperança: há uma clara desaceleração no avanço da pandemia no município.

O histórico mostra que o primeiro óbito pela doença na cidade foi registrado em 07/05 do ano passado.

Foram necessários quase oito meses para atingir a primeira centena, em 06/01 deste ano. A partir daí, já com a circulação da variante brasileira do coronavírus, houve uma explosão de casos fatais.

A Prefeitura confirmou 200 mortes em praticamente um mês, já no dia 08/02. O pior estava por vir: mais 19 dias e outros 100 moradores de Jaú perderam a vida para a Covid até 27/02.

Isso significa uma média superior a cinco óbitos ao dia e representou o momento mais trágico para nossa população desde o início da pandemia.

De lá para cá, se passaram 41 dias para a Prefeitura confirmar mais 100 mortes e chegar a um total de 400, ou seja, uma média diária de 2,4 – menos da metade do período anterior. É um demonstrativo claro de que a situação está mais controlada, embora ainda seja grave.

O DDJ e o Jauclick se solidarizam a todas as famílias que perderam alguém querido ao longo desse período.

Ocupação hospitalar

No ápice do contágio e dos casos fatais de Covid em Jaú, a Santa Casa chegou a ter quase 150 pacientes internados com a doença, registrando superlotação. O colapso da instituição foi declarado pela própria equipe médica, em comunicado enviado às autoridades de saúde estaduais.

O último boletim divulgado pelo hospital aponta para 75 pacientes internados, sendo 35 na enfermaria (casos mais leves) e outros 37 na UTI (mais graves). Não há mais o registro de filas para internação, como ocorreu principalmente em fevereiro.

Também houve redução da demanda no Amaral Carvalho, que atualmente atende nove na enfermaria e oito na Terapia Intensiva. Já o Centro de Combate à Covid-19, também do Amaral, tem atendido sobretudo pacientes da região encaminhados pela Central de Regulação de Vagas.

Compartilhe com a geral:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

responde, jaú!

O que está achando do governo Ivan Cassaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

ANÚNCIOS LP NET

acervo câmera jauclick

EM DESTAQUE

O jauense Guilherme Fonseca, o GuiFera conquista, pelo Santos, seu tricampeonato. Lenda jauense do PES
Hospital Amaral Carvalho lança campanha do "Dezembro Laranja", com informativo com tudo sobre o Câncer de Pele.
Edital da benfeitoria em parceria da Caçambaria e Curso de Agroecologia da ETEC será colocado em prática mediante doações feitas até 20 de dezembro