Blog do Moraes

A DOR DOS FÃS DA MARÍLIA MENDONÇA E A DOR DE COTOVELO DOS OUTROS

Tragédia com a morte da cantora, gerou comentários infelizes nas redes sociais.

Você vê né! Outro dia fizemos um post da morte do Charlie Watts.  Partiu com 80 anos e foi ídolo por quase 60 anos.

E na sexta nos deparamos com a morte precoce da Marilia Mendonça. Não da pra saber se ela seria ídolo por 30, 40 e 50 anos como vários outros artistas mas é inegável que a curta carreira dela já consolidava o legado de composições, CDS e fãs que ela deixou.

Mamonas Assassinas foi muito mais meteórico. Um disco apenas, uma obra e ficou no ar do que poderia ainda o Mamonas fazer na sua carreira musical.  A Marilia Mendonça não. Mais de dez anos de carreira como compositora. Desde 2.014 gravando e nos palcos.

Eu vi uma entrevista dela há 15 dias. Uma pessoa tranquila, segura, descontraída, engraçada pra caramba. Depois dessa entrevista, fica mais compreensível entender a dor que os fãs estão passando.

Depois que você fica mais velho, aprendemos a compreender algumas coisas. Certa vez dei uma tripudiada quando fiz um show no General de rock ´n roll e na concorrência tinha Maria Cecilia e Rodolfo. Fiz um post no facebook tipo “Rock x Sertanejo”, “Aqui tem rock, no concorrente bla bla bla”. Dei uma tripudiada. Tomamos uma lavada da Maria Cecilia e Rodolfo. A dupla engoliu nossa atração de rock. Comecei a ficar mais calejado.

Respeitando e fazendo o seu, tem espaço pra todo mundo. Tem épocas com mais ou menos  espaços.  E no final eu mesmo acabei fazendo algo mais “popular” no General e nas edições do General Sunset.

Não sei se eu serei claro, mas vendo a repercussão no facebook, percebi algumas mensagens assustadoras. Algumas abertas e outras nas entrelinhas.

Teve um que escreveu “ Não gosto quando cantor ruim morre porque não para de tocar as músicas”.

Em alguns, o post não foi direto,  mas nas entrelinhas resquício de preconceitos e dor de cotovelo total. Tipo “Gente, respeito a carreira e os fãs, mas falar que as músicas da Marilia Mendonça são boas já é demais”. Foi de um músico aliás… e vários outros nesse sentido.

A questão é que a pessoa se acha o deus mítico da música em que o fato do cara não gostar do gênero faz com que o gosto musical dele seja uma regra e os outros são simplesmente inferiores ao que ele gosta ou que ele toca.

Todos esses comentários, além de uma falta de humanidade, de desrespeito com a própria família da artista, com a pessoa que ele possa conviver que é fã,  acaba transparecendo,  mesmo que nas entrelinhas, uma inveja, uma dor de cotovelo. Uma total “passação” de recibo.  Até uma frustração..

Porque no final das contas  ninguém perguntou o que você acha da música da Marilia Mendonça né,.. O facebook é seu e você fala do que quiser mas…

Aliás, o Zuck deveria mudar a frase para  “No que você está pensando, tonto?” para “Viu, olha que você fala que as pessoas podem perceber hein.”. Serve pra mim também!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on print