Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Somos apenas personagens

Um reflexão sobre os nossos sonhos e as expectativas que as pessoas têm sobre nós

Diretor Geral do Jauclick.com
Diretor Geral do Jauclick.com e escreve periodicamente para o site

Um dia me perguntaram o que eu queria ser quando crescer! Respondi que queria ser astronauta!
Perguntaram sobre meus maiores medos… tenho medo de muita coisa! Muitas coisas!
Questionaram sobre a minha fé! Respondi a Deus o que pensava!
Perguntaram minha opinião sobre um assunto do qual não estava muito ciente… procurei ficar mais atento!
Fui percebendo que sempre as pessoas gostavam de mostrar umas as outras o que sabiam, se interessar pela vida alheia, mostrar e mostrar. Percebi que sempre quis saber, mas não para mostrar, mas para poder dar respostas às perguntas para quem mais interessava: a mim mesmo!

Só que algumas perguntas não têm resposta imediata, e muito menos exata!

Muitas das maiores perguntas que queremos responder, têm respostas inconstantes, não exatas… assim como deve ser nossas opiniões! Tudo muda nessa ciência não exata chamada “vida”!!! Como diria Raul Seixas: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante.. do que ter aquela VELHA opinião formada sobre tudo!”

Não me tornei um astronauta como gostaria de ser, mas percebi que a gente viaja bastante nesse universo da vida!

Não precisamos sair para muito longe e descobrir novas coisas, para nos sentirmos realizados! Algumas pessoas fazem planos e, por sorte e competência (que sempre andam lado a lado), conseguem aquilo que sonham!

Outras, apenas sonham, não cobiçam, e quando menos esperam, quando esqueceram desse desejo angustiado guardado no peito, ele se realiza… e às vezes sem o mesmo valor de alguns anos atrás! A vida funciona assim para muitos!

Somos apenas personagens de uma história cuja toda trama já está escrita. Personagens que passam rápido, que têm participação em pequenos capítulos… e outros, que, de meros coadjuvantes, passam a ser personagens principais de uma história que não se sabe quando – e nem como – terá um final… que… esperamos todos, seja muito feliz!

Paz, amor, empatia!

Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *