XV de Jaú lança camisa retrô do Marolla em campanha contra a Covid-19

Marolla hoje trabalha no Amaral Carvalho, entidade que vai ser beneficiada com as vendas das camisas
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Nascido na cidade de Jaú, Marolla hoje trabalha no Hospital Amaral Carvalho, referência na América do Sul no tratamento do câncer e que, dentro de alguns dias, inaugurará o Centro de Combate à Covid-19. 

Como jogador, Marolla passou por Santos, Athletico, Criciúma, Botafogo-SP, Goiatuba, Corinthians de Presidente Prudente e Paulista de Jundiaí, onde encerrou a carreira em 1995. Entre os principais títulos, o Paulistão de 1984 pelo Peixe, a Copa do Brasil de 1991 com o Criciúma e um tricampeonato paranaense pelo Athletico

A CAMISA E SEUS DETALHES

A CAMPANHA

Nunca desejamos tanto dizer: vai ficar tudo azul!

Até nós, que temos o coração tomado pelo verde e amarelo. O momento pede para que cada time se una em uma única nação, com um único propósito.
Pensando nisso, decidimos resgatar em nossa história o ano de 78. Temporada em que se destacava um jovem talento do futebol brasileiro. Ele nos defendeu com tanta garra que foi convocado a servir a nossa seleção brasileira.
Marolla é o nome deste craque. Hoje, ele veste outra camisa. A camisa do Hospital Amaral Carvalho, hospital referência no tratamento de câncer e que vai inaugurar o Centro de Combate à COVID-19, palco onde queremos celebrar muitas vitórias. O lançamento desta camiseta não só resgata nossa linda história, mas também quer fazer parte desta luta, que é minha, é sua e é de todos!

Venceremos Juntos!

Como garantir a sua na pré-venda –  clique aqui

O CENTRO DE COMBATE À COVID-19

Fiel às suas origens e comprometimento com a saúde da população, o Hospital Amaral Carvalho criou na Unidade Ana Maria Ferraz o Centro de Combate à COVID-19 com enfermaria exclusiva para pacientes infectados, num espaço de 23,3 mil metros quadrados.

Além de disponibilizar o espaço, o HAC entrará com recursos próprios e mesmo assim, conta com a ajuda dos governos e sociedade civil.

Serão 39 leitos no total, sendo 29 leitos de enfermaria e mais 10 de tratamento semi-intensivo. Haverá ainda estrutura para suporte laboratorial, treinamento de equipes multiprofissionais, refeitório e áreas de descanso para equipes de atendimento. 

Conheça a página do projeto clicando aqui.