Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Print

Posted in:

Crônica – O gol de Gustavão representou mais do que um gol

Além dos importantíssimos 3 pontos para o galo nessa 2ª fase, ali também era escrita uma das histórias mais bonitas do fim de semana do futebol brasileiro

© by Rinaldo Andrade Gabriel

(Lucas Dorta – Jauclick.com)13551073_910357832426262_2032173278_n

Quando o árbitro Adriano de Assis Miranda apitou o final do jogo naquela tarde de sábado (23), em Taboão da Serra, o XV de Jaú conquistava uma vitória heroica e que emocionou os torcedores quinzeanos, desde aqueles que pegaram a estrada para ir apoiar a equipe no Estádio Feresão, até os que acompanharam pelo rádio ou pela internet.

Além dos importantíssimos 3 pontos para o galo nessa 2ª fase, ali também era escrita uma das histórias mais bonitas do fim de semana do futebol brasileiro, daquelas que ainda nos fazem a amar o futebol, apesar das pessoas que tentam destruir um dos mais belos esportes.

Tudo começou aos 17 minutos do segundo tempo: o galo ainda perdia por 1×0, para um adversário sem grandes feitos, mas que de alguma forma ficará marcado na história do XV – por mandar o time para um lugar onde merece sair o mais rápido possível – aquele rapaz, que vestia a camisa 19 e entrava em campo aos 17 minutos da 2ªetapa da partida, chamado Gustavo Vintecinco (Gustavão), viraria herói de uma cidade inteira aos 44 minutos, em um lance em que o erro de um jogador do XV se transformaria numa oportunidade de gol.

13719541_1124861640921571_3165405029358122468_o

O futebol é tão legal porque passa longe de ser uma ciência exata e, algumas vezes, um erro de um jogador pode fazer algo dar certo e levar o time ao grande objetivo do jogo que é o gol. A bola sobrou para Gustavão, ele ficou frente a frente com o goleiro adversário e o atacante empurrou para dentro do gol não apenas a bola, mas aquilo significava muito mais para ele, era um chute nas críticas, no sofrimento da torcida, nas lesões, nos obstáculos da carreira de um jogador, era um gol que de certa forma representava todos que lutam pelo XV, Gustavo viveu naquele momento o sonho que muitas crianças já tiveram que é o de ser herói de algum time e ele transformou a emoção em lágrimas, essas lágrimas que também representam o sentimento de alguns torcedores que viram/ouviram e se emocionaram junto com o jogador quando ele comemorou a vitória com o seu pai e com sua namorada, dessa vez as lágrimas de um jogo contra Taboão não eram de um gol que rebaixou a equipe bem no fim da partida e sim de alegria e do sentimento de que todo o trabalho que está sendo realizado pode dar certo no final dessa batalha que é a última divisão.

Momentos como o desse sábado nos encantam pois muitos brasileiros e boa parte dos torcedores tem um pouco de Gustavão, nos identificamos com histórias de superação no esporte porque é algo que inspira o povo brasileiro no cotidiano, todo quinzeano já teve seu momento de tristeza e que parecia que tudo daria errado, assim como Gustavão teve. Muitos trabalhadores já mudaram de cidade em busca de uma vida melhor, ou já foram criticados, assim como Gustavão foi. Muitos torcedores já choraram de alegria com o time, como Gustavão chorou. Na vida vivemos momentos de emoção entre a desgraça e o heroísmo, como Gustavão viveu. Muitos brasileiros dão a volta por cima e enfrentam obstáculos para subir, assim como o XV de Gustavão vem fazendo. Já sonhamos em fazer gol da vitória e ser herói de um time como foi Gustavão. É o futebol sendo uma metáfora da vida, como sempre gosto de dizer.

O atleta havia passado por uma cirurgia durante a pré-temporada e passou 3 meses se recuperando, teve a tristeza de perder sua mãe e ver o estado de saúde dela piorar quando ele estava na fase final de recuperação, próximo de sua estréia, que acabou sendo adiada. O jogador estreou pelo XV na 12ª rodada contra a Inter de Bebedouro, fora de casa, quando o time perdeu por 1×0. Participou da única derrota do galo no Zezinho Magalhães, naquele esquecível jogo contra o José Bonifácio. Mas o destino reservou um momento de heroísmo para o atleta.

Você pode estar pensando que isso aqui está uma chatice de tanto citar o nome de Gustavão de forma repetitiva, até porque o torcedor pode continuar achando que ele não é um dos melhores jogadores do time, mas a discussão técnica sobre o atleta fica pra uma próxima vez, se ele continuará sendo o herói da equipe também não interessa ainda, o que importa é o que ele e o seu gol representou na vida dele, de sua família e de muita gente que gosta do XV, muitos lutam para ser jogador e assim dar uma vida melhor aos familiares, mas além desse fator, o atleta de futebol também tem o poder de deixar mais feliz o dia de milhares, ou milhões de pessoas.

A certeza é que existem vários Gustavões pelo Brasil e esse gol representa a história de muitos brasileiros e jogadores profissionais, que lutam para fazer o melhor em sua profissão e, apesar dos obstáculos, não perdem a capacidade de acreditar na volta por cima.

Que nos próximos domingos, tenhamos muito mais histórias bonitas para contar e guardar na nossa memória futebolística, a história do XV já está sendo escrita e resta saber se o final será feliz. Quem estiver no estádio domingo terá a oportunidade de viver e fazer parte dela.

13668699_1124861690921566_3741520774799784645_o

Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Um Comentário

Comente
  1. REALMENTE EMOCIONANTE, UM GRUPO FOCADO EM UM SÓ PENSAMENTO, ESSE ANO NÓS MERECEMOS JUNTO COM ELES, VAMO SUBIR GALOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Um Ping

  1. Pingback:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *