Cine Denadai

Cinema: Grandes filmes, grandes finais

No texto da vez do André Denadai, grandes filmes com grandes finais... uma recomendação recheada de surpresas e finais dos mais variados sentidos.

Quero começar escrevendo que podem ler tranquilamente as indicações dos filmes, já que, apesar de falar sobre seus finais eu não irei revelar nada sobre eles. As dicas são de grandes filmes com finais fortes, perturbadores e surpreendentes, mas não necessariamente, sejam grandes reviravoltas.

Vou começar com um filme cujo o final eu não entendi. Confesso que saí do cinema boiando e fiquei puto, já que todos os meus amigos entenderam o desfecho sem maiores problemas. E revendo esse filme, acredito que tenha comido bronha em algum momento importante do filme, já que não se trata de um final complicado e por vários momentos são dadas pequenas dicas do que está rolando. Estou falando da obra-prima “O Sexto Sentido”.

Pois é, eu não realmente não entendi o final desse filme. A saga do garoto que vê gente morta, nasceu um clássico e se mantém assim até hoje! Pode ser que não agrade tanto as gerações de hoje em dia, fissuradas em filmes de terror barulhentos e cheios de efeitos especiais, mas tem que se ressaltar que quando a tecnologia disponível é bem usada, o resultado fica ótimo.

Os pequenos sustos contidos nesse filme estão concentrados em sutilezas e o clima em que a história se desenrola e isso é um belo de um ponto positivo. E o final, realmente é de cair o queixo!

O título desse texto só vale para metade desse filme, já que o final é espetacular e muito superior ao restante da obra. Mas não que o filme seja péssimo ou algo impossível de se ver.

Conheço uma galera que curte. Lembre-se, tudo é uma questão de gosto. Falo agora de “O Nevoeiro”, baseado em um livro de Stephen King. E é dirigido por um cara que sabe adaptar suas obras, já que antes desse terror, ele dirigiu dois excepcionais dramas “Um Sonho de Liberdade” e “À Espera de um Milagre”, que poderia estar nessa lista, mas seu belo e emocionante final não se insere no que quero escrever aqui.

“O Nevoeiro“ tem uma inusitada mistura de monstros, supermercado, fanatismo religioso e experiências militares mal sucedidas. Se até os 45 minutos do segundo tempo o filme não convence, os acréscimos são perturbadores!!! Somente uma mente doentia para pensar num final desses. Fiquem a vontade para mandar uns palavrões as presenciar esse desfecho!

Mantendo o clima, não o de terror, mas o meteorológico, fala agora sobre o drama “Casa de Areia e Névoa”. Filme pouco conheci e pouco assistido, já que não tem em nenhum streaming, mas tem na minha coleção (eu não empresto) e você também encontra na Shock Video Café (não só esses como todos os filmes dessa lista).

Vi esse filme há um bom tempo e revi para escrever esse texto. Com os sempre competentes Ben Kingsley e Jennifer Connely, ator e atriz que tem todo o meu respeito, o filme trata-se de uma briga judicial por uma casa tomada de maneira errada da personagem de Connely e leiloada a um preço baixo para o imigrante iraniano interpretado por Kingsley.

A trama burocrática parece um pouco chata, mas a trama é tensa e recheada de assuntos polêmicos como alcoolismo, depressão, infidelidade, machismo e xenofobia. Os momentos que precedem o final são de rachar o coração, mas o desfecho do filme é inacreditável!!!

Vamos ao outro lado do mundo para a próxima recomendação. Vi esse filme uma vez só e há pouco também vi sua desnecessária refilmagem, num dos poucos erros de Spike Lee, mas o final desse filme é marcante e eu nunca me esqueci. Trata-se do sul coreano “Old Boy”.

Basicamente seguimos o passo de um cara, que depois de uma bela de uma bebedeira fica preso em um quarto por 15 anos!

O filme é bem violento e têm algumas cenas memoráveis como a briga num apertado corredor, que nos dá a certeza que esse nosso personagem daria um cacete no tal do John Wick. Mas o filme não é só violência a trama é ótima e revelada aos poucos, por boa parte do filme não entendemos muito bem o que está rolando, mas o final, além de revelador é dos finais mais cruéis e desumanos que já vi! Proibidos para corações fracos!

Para finalizar, um clássico filme de serial Killers!

Grandes filmes

A graça de filme geralmente está em descobrir quem é o assassino no final da história, mas “Seven – Os Sete Pecados Capitais” é bem mais que isso. O trio Brad Pitt, Kevin Spacey e Morgan Freeman estão ótimos nessa caça ao lunático que mata suas vítimas imitando os sete pecados capitais. O clima de suspense é alto do começo ao fim…. E que fim desolador!

Inclusive, vários produtores na época não queriam um final pesado como esse, já que poderia não ser tão comercial e, consequentemente, afastaria o público dos cinemas, mas por insistência de Pitt, Freeman e do diretor David Fincher, o desfecho foi mantido e é o resto é história. Segurem a mandíbula! É sério!

Então é isso, são essas as dicas e esse é o fim. Sem surpresas…. Boa sessão a todos!

André Denadai
André Denadai
André é jauense, xvano, palmeirense e apaixonado por cinema e ele escreve periodicamente para o Jauclick.

Compartilhe o artigo:

Agenda Jauclick

publicidade

Seu site merece estar no topo!

Desenvolvemos sites com tecnologia preparada para integrar com as melhores ferramentas.

PUBLICIDADE - SOCIAL

Fortaleça a mensagem da prevenção!

Conheça as campanhas de prevenção trabalhadas no Hospital Amaral Carvalho e acesse e compartilhe os materiais para ajudar a levar a informação para mais pessoas.

Mais Blogs do Jauclick

Meta Quest Pro

Metaverso: o potencial e os desafios

Será que o Metaverso vai decolar? Os desafios que podem impedir o sucesso da nova onda virtual... (leia mais)
Um olhar diferente de guerras no cinema 1

Um olhar diferente de guerras no cinema

Explorando a dramaticidade oculta: Filmes de Guerra além das expectativas bélicas. Um olhar diferente de guerras.... (leia mais)
gurijau

Conhece o Projeto Guri?

No segundo post do Blog, falo sobre esse projeto sensacional que vai abrir inscrições.... (leia mais)