Qual o Sentido da Vida? – 30 anos

Há 30 anos o Estado de Shock lançava seu disco Qual o Sentido da Vida?

No mês passado, fui surpreendido por um texto do Fernando Lazzari sobre os 30 anos do lançamento do disco (sim, disco.. vinil) do Qual o Sentido da Vida? do Estado de Shock.

Ia preparar um post sobre o assunto na semana,  mas como dito no post anterior eu virei o Rei da Procastinação.  Antes tarde do que nunca para falar desse vinil de rock de Jaú. Levo a crer que o Qual o Sentido da Vida, tirando as bandas dos anos 60 como Temíveis, Míopes etcc que lançavam discos, não sei se existe vinil jauense lançado.

Comecei a acompanhar o Estado de Shock com os Irmãos Lazzari (Fernando e Alexandre), Alexandre Carroza nas guitarras e Claudião Ferri no contrabaixo.

Nós, moleques queríamos estar perto deles. Era muito louco. “Estudo com o Rafael Gianini do Contratempo”. “Sou amigo do Fer Lazzari do Estado de Shock, do Betinho” “Estudo com o Alexandre do Estado de Shock” “Meu primo estuda com o Spilari”.

De algum modo a molecada queria estar próxima dos ídolos locais.

Sempre nos shows do Estado, Betinho Padrenosso, amigo de escola do Fernando e Carrozza, passava para dar uma canja. O “famoso Cocaine” com Betinho fazendo solos na boca.. Era uma onda.  Foi em 1.990 que Carrozza saiu do Estado de Shock (formou o Fly By Night) e Betinho entrou. Com a entrada do Beto, o Estado de Shock ganhou mais um vocal e um compositor.

Foto - Pedro Ormelese Neto

Sempre digo que provavelmente as duas bandas de Jaú que mais tocaram no Estado, ou em cidades diferentes e por ai vai foram Os Patrões e o Estado de Shock.

O Estado de Shock percorreu o trecho total. E desde o começo o Seu Nanã, pai do Fernando e Alexandre levava a banda. E isso durou até 2007!

Foto - Pedro Ormelese Neto

Um dos primeiros shows do Estado de Shock foi em fevereiro de 1990 na Praça Tancredo Neves. Dali pra frente foi um atrás do outro. Eu acho que em 1991 nós fizemos mais de 100 shows” Fernando – Documentário Toca Jahu – 2.013.

Como dito, o disco foi lançado em 1.993 e tinham uns sons muito legais. As faixas:

“Foi prazeroso. Imagina com 16 anos gravando um disco, nossas músicas. Foi uma fase interessante e prazerosa” Betinho no Toca Jahu.

O Betinho começou a compor, a gente começou. O disco não tinha um conceito tão mercadológico. É um disco bem variado. Eu tenho muito orgulho do disco“ Fernando – Toca Jahu.

Claro que o carro chefe era Manga Rosa. Composta originalmente em 1.987 por Rodrigo Murgel, a música participou do Festival Fico do Colégio Objetivo e foi uma das finalistas. No decorrer do tempo, Betinho e o Estado de Shock introduziram um verso, fizeram outros arranjos e começaram a tocar nos shows.

A Manga Rosa virou febre com o Estado de Shock.  Lembro do Fernando falando no Toca Jahu uma frase muito emblemática:

“A gente nunca pagou um Jabá da Manga Rosa e a música tocou em todo lugar”

A Manga virou um furdunço. O Estado de Shock  tocava ela em várias cidades. Piracicaba por exemplo era um hit total. Vários comentários da execução de Manga Rosa em algum lugar. Tentativas de plágios. Gravações de outras bandas tentando toma-lá para si,  Em novela, em trilha, em rádio distante, em ensaio do Timbalada.

Eu não pestanejo em falar que sossegadamente Manga Rosa é a música mais conhecida de Jaú.  Quando da partida do Beto há dois anos, a Manga Rosa no spotify ou a visualização do clipe teve aumento abrupto.

Eu não sei qual o sentido da vida, mas um dos é realização de sonhos claro e com certeza trabalhar, conviver e principalmente ficar amigos dos nossos ídolos pode ser um deles…

No dia 11 de setembro, o Fernando postou um texto muito legal sobre o disco e nós vamos reproduzir aqui.

QUAL O SENTIDO DA VIDA? – Fernando Lazzari

Hoje, 11/9/2023, o álbum “Qual o Sentido da Vida?” Do Estado de Shock, completa 30 anos.

Lançado com um show no ginásio de esportes Flávio de Mello para cerca de 2000 pessoas, o disco foi prensado em LP e CD.

Hoje você pode ouvi-lo pelo Spotify e em qualquer serviço de streaming.

Produzido, gravado, divulgado e tocado numa época totalmente diferente dos dias atuais, o disco rendeu ótimos resultados para a nossa banda e a canção “Manga Rosa” tornou-se hit obrigatório em todos os nossos shows que viríamos a fazer, até o último em 2012.

Gravamos em 8 canais analógicos, numa fita de rolo, em Lençóis Paulista no Estúdio Genesis Hi Tech Records do Campos Junior, onde agrupávamos a bateria do Ale em 2 canais. Sobravam 6: voz, vocais, guitarra, guitarra, baixo e teclados.

Começamos o trabalho de captação/gravação em 1992 e meu pai nos levava para Lençóis para as sessões que duraram mais de 8 meses.

 

Lembro muito bem da sensação de segurar o LP nas mãos pela primeira vez. “Lembro” do cheiro do disco. Lembro de ler e reler todas as letras do encarte e lembro da melhor parte: colocar o vinil para tocar na vitrola. Sensação e sentimentos únicos!

 Naquela época tocávamos em todo o estado. Fizemos muitos shows para aniversário de cidades, festas de rádios, showmícios para políticos que nem conhecíamos!

Manga Rosa era um sucesso absurdo! Ouvíamos de amigos, conhecidos e desconhecidos frases como: – ouvi Manga Rosa tocando na novela. – fui para a Bahia e cantaram Manga Rosa num show. – ouvi Manga Rosa numa rádio do Paraná.

Recebíamos telefonemas de diversas rádios querendo o disco para tocarem a música! Era tudo físico! Era real!

 Hoje, o Griswolds está com mais de 10.000 ouvintes mensais no Spotify. São 10.000 contas ouvindo a banda num só mês. Para que isso acontecesse há 30 anos, teríamos que ter uma tiragem do álbum de no mínimo 10.000 cópias e todos ouvissem o disco no mesmo mês. As facilidades que o mundo digital e a tecnologia trouxeram para bandas independentes são incalculáveis!

Se eu sinto saudades? É claro!

Ótima época, ótima banda, ótimos shows, ótimo disco!

E ainda não sabemos ao certo o sentido da vida…talvez o Beto já saiba!

Formações Estado de Shock

Acho que acertamos. Sujeito a correções..  

1989 – 1990: Fernando  Lazzari – Alexandre Lazzari  – Alexandre Carroza   – Claudião Ferri

1990 – 1993: Fernando  Lazzari – Alexandre Lazzari  – Betinho  – Claudião Ferri

1993 – 2000: Fernando  Lazzari – Alexandre Lazzari  – Betinho  –  Norberto Rock ´n Roll

Foto – Pedro Ormelese Neto

2001: Fernando  Lazzari – Alexandre Lazzari  – Alexandre Carroza   – Claudião Ferri

2002 a 2004: Fernando  Lazzari – Alexandre Lazzari  – André Spock  – Daniel Grossi

2004 a 2012: Fernando  Lazzari – Alexandre Lazzari  – André Spock  – Naka

Compartilhe:

Picture of Wilson Moraes

Wilson Moraes

Wilson Moraes, o Moraes, escreve periodicamente no Blog do Moraes, agora aqui no Jauclick

Agenda Jauclick

publicidade

Seu site merece estar no topo!

Desenvolvemos sites com tecnologia preparada para integrar com as melhores ferramentas.

PUBLICIDADE - SOCIAL

Fortaleça a mensagem da prevenção!

Conheça as campanhas de prevenção trabalhadas no Hospital Amaral Carvalho e acesse e compartilhe os materiais para ajudar a levar a informação para mais pessoas.

Mais Blogs do Jauclick

Cine-Jau

Retratos Fantasmas De Jahu! Memórias e desejos!

O Blog do Moraes fala do filme necessário Retratos Fantasmas e traça um paralelo com nossa cidade.... (leia mais)
samiraultima

Blog do Moraes bate um papo com a violinista Samira Zeber

Blog faz um pequeno resumo na carreira de Samira e bate um papo com ela sobre o EP Celebrar... (leia mais)
Control-C-Control-V

Control C e Control V de uma maneira que poucos conhecem

Você sabia dessa ferramenta de copiar e colar disponível no Windows 10? Control C mudou de patamar pra mim.... (leia mais)